sábado, 14 de março de 2009

14 de Março de 2009




Hoje terminou o meu primeiro cruzeiro no Caribe... Mas nem deu tempo de respirar e já começou o seguinte! Estou em Miami novamente, depois de 5 dias por ai. Meu primeiro dia a bordo foi aquela loucura de sempre, acho que o primeiro dia é sempre o pior! Depois de horas esperando para entrar no navio, aquela demora para receber e entregar documentos, uniforme, assinar contrato, etc. Pelo menos dessa vez eu tenho um quarto, e é o mesmo de quando eu estava aqui antes: cabine 4336! Agora não tem a Inge, minha ex colega holandesa, estou sozinha no meu quarto. Já arrumei as fotos na parede, coloquei uma canga com a bandeira do Brasil bem grande na entrada da “minha casa”, ficou bem bonitinho. A minha chefe é aquela canadense, minha primeira gerente a bordo, meus colegas por enquanto são apenas dois, uma guria da República Tcheca que eu já conhecia daqui e um cara de St. Vicent. Trabalhar como Shorex no Caribe é uma maravilha, cruzeiros de 5 dias, poucos dias em alto mar, poucas horas no balcão atendendo e muitos, muitos tours que podemos fazer. O trabalho é compensado pelas horas livres. Meu primeiro dia em porto foi em Key West, mas não pude sair porque só hoje recebi um documento especial que me permite sair nos portos americanos. Como não pude passear, fui para a área aberta dos funcionários curtir um sol e ler sobre as muitas e muitas excursões que vendemos. Estou quase negra, depois de quase duas semanas em Santa, um dia inteiro tostando no Rio, agora o Caribe.. Eu tô muito chique mesmo! Nesse mesmo dia do sol fui tomar um drinque com os colegas trabalho. Revi muita gente que estava aqui antes, gente que continua desde que eu sai, gente que foi de férias e já voltou... Inclusive o grego... E aquele indiano que fazia feijão para mim! As más línguas dizem que o grego está namorando com duas! Acho que traumatizei o coitado! Mas nesse dia ele tava lá no bar sozinho, todo faceiro! Homens, homens, são todos iguais, em qualquer lugar do mundo! Sabe de uma coisa, bom mesmo são os brasileiros! Curti o Crew Bar nesse dia até tarde, foi a única noite que fiz festa, desde então só tenho dormido no meu quartinho super aconchegante, bem escurinho, sem barulho... Meus dias tem sido corridos, porque tenho muito o que ler e aprender sobre os portos, mas o trabalho em sim não é muito puxado não! No segundo dia que paramos foi a vez de Grand Cayman. Dessa vez eu pude sair! Comecei a trabalhar às 6h30min, tive treinamento das 10h às 11h e às 12h fui para o meu primeiro passeio do dia, num semi-submarino, muito show! Depois peguei um outro barco e consegui ver muitos peixinhos e dois barcos naufragados com snorkel. As excursões no Caribe são assim, muito legais: aventura, água, floresta, esportes radicais... Hoje quando o barco saiu de Miami consegui ver toda a área no entorno do porto... Miami Bay, so beautiful. Não sei se o pai vai lembrar, mas uqando estivemos aqui juntos a passeio há 11 anos atrás me apaixonei por um prédio rosa e azul, até hoje não sei que o que tem dentro desse prédio. Coisa de criança, mas nunca o esqueci... E hoje finalmente consegui vê-lo, tão lindo! Continua ali, no mesmo lugar! Vocês lembram que eu sempre dizia que na minha empresa só tem terceira idade, os cruzeiros são bem tranqüilos, blá blá blá?! Pois é, aqui no Caribe as coisas são diferentes, muitos jovens, tipo gente que acabou de entrar na faculdade, entre 18 e 21 anos. Eles pagam baratinho pelo cruzeiro e bebem todas quando param nos portos, porque nos USA e a bordo eles não podem beber... Tinha guria bêbada dançando até o chão na frente do segurança, gente gritando pelo navio, pessoas de biquíni nas áreas sociais, uma loucura! Parecia o Bar do Zado... E eu bem serinha trabalhando, irreconhecível! Ficamos aqui pelo Caribe até fim de Abril, depois: rumo a Europa! Vou curtir esses dias de trabalho mais light, porque em Maio vão arrancar meu coro, meu corinho! Eu amo meu trabalho, essa vida loca é uma experiência única, mas sinto uma saudade da vidinha normal em Porto Alegre... Um dia eu volto para realidade, por enquanto fico por aqui, nessa vida de marinheira. “Ahhh se eu fosse marinheiro... Não pensaria em dinheiro... Um amor em cada porto...”

3 comentários:

Paula Posser disse...

Oi Juba! Você escreve bem! Que Paraísio!Bjus
Paula

Ana Paula disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mulher disse...

Oi filhinha, tdo bem? deixei uma msgn la no orkut, sei que vc é demais ocupada e se vc tiver um tempinho e puder me responder te agradeço mto, la ta tdo explicadinho. um gde bjo e forte abraço... além de sds. Deus te cuida